UFSC » Projeto Fortalezas Multimídia

Publicado em 11/06/2014 às 19:26

Instituto Federal de Santa Catarina recebe exposição sobre fortificações
Publicado em 17/08/2016 às 15:25

A mostra itinerante sobre o “Sexpo_IFSC_2016istema Defensivo da Ilha de Santa Catarina” permanece na cidade de São José de 29 de agosto a 30 de setembro, no Espaço de Convivência do Instituto Federal de Santa Catarina (Campus São José: Rua José Lino Kretzer, 608 – Praia Comprida, São José- SC). A exposição é composta por fotografias e maquetes das fortalezas de Santa Cruz de Anhatomirim, Santo Antônio de Ratones e São José da Ponta Grossa, réplicas de canhão e trajes militares e civis do século XVIII, além de sete painéis com textos, mapas e imagens sobre o tema.

A exposição é uma realização da Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina da Secretaria de Cultura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), instituição responsável pela gestão e manutenção das fortalezas da Baía Norte, e conta com o apoio do Instituto Federal de Santa Catarina. A entrada para a mostra é gratuita, e o horário de funcionamento da exposição é de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h.

 
Continue a leitura »

Arquiteto da UFSC recebe a “Medalha do Pacificador”
Publicado em 11/08/2016 às 18:39

O arquiTonerateto Roberto Tonera, da Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina (SeCArte/UFSC), é homenageado com a outorga da “Medalha do Pacificador”, em reconhecimento por seus relevantes serviços prestados ao Exército Brasileiro. A solenidade de entrega da medalha –  uma das mais expressivas comendas concedidas pelo Exército a militares e civis, brasileiros ou estrangeiros – ocorre no dia 25 de agosto de 2016, às 10h, no 63º Batalhão de Infantaria, durante as comemorações do Dia do Soldado.

Continue a leitura »

Doação de livro sobre fortificações
Publicado em 30/06/2016 às 11:52

foto_livro Rio 3A segunda edição da obra “As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786” – publicação fundamentada em um dos documentos mais antigos e significativos da história das fortificações de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul – completa em julho de 2016 um ano de lançamento.

Os últimos exemplares desta edição (2ª ed. rev., 224 p., capa dura, ilustrado, coloridocontinuam disponíveis para doação. Há também exemplares à venda na Editora da UFSC, ainda com preço promocional de R$ 30,00 (oferta válida enquanto durar a tiragem subsidiada pelo Ministério da Cultura).

Continue a leitura »

Voo panorâmico sobre Anhatomirim
Publicado em 02/03/2016 às 20:11

voo_drone_AnhatomirimAprecie as belas imagens da Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim num voo panorâmico, realizado em janeiro de 2016, utilizando um veículo aéreo não tripulado (VANT ou Drone). Créditos das imagens: Gustavo Testa Corrêa.

Esse e outros vídeos sobre a Fortaleza de Anhatomirim estão publicados no Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações (www.fortalezas.org), uma realização da Universidade Federal de Santa Catarina.

Clique aqui para assistir ao vídeo no Youtube.

Confira o primeiro episódio de Estação Verão: Fortalezas da Ilha
Publicado em 25/01/2016 às 15:01

estacao_verao

O primeiro episódio do programa Estação Verão, da TV UFSC, apresenta as fortalezas da Ilha de Santa Catarina. Atualmente preservadas como Patrimônio Histórico Nacional, elas são peças importantes para entendermos a defesa da vila de Nossa Senhora do Desterro, no século XVIII. O programa consiste na produção de uma série de reportagens que destacam diversos pontos turísticos de Florianópolis. Clique aqui para assistir ao vídeo.

A cidade de Torres recebe a exposição itinerante do Projeto Fortalezas da UFSC
Publicado em 09/12/2015 às 15:20

Exposição na UFSC em julho de 2015

Exposição na UFSC em julho de 2015

A exposição itinerante sobre o “Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina” estará aberta à visitação na cidade de Torres, no Rio Grande do Sul, de 02 a 31 de janeiro de 2016, no hall da Secretaria Municipal de Cultura e Esportes, na Rua José Antônio Picoral, nº 171, centro (onde também funciona o Museu Histórico). A mostra estará aberta diariamente das 08:00 h às 21:00 h e a entrada é gratuita.

A exposição é composta por fotografias e maquetes das fortalezas de Santa Cruz de Anhatomirim, Santo Antônio de Ratones e São José da Ponta Grossa, réplicas de canhão e trajes militares e civis do século XVIII, além de sete painéis com textos, mapas e imagens sobre o tema. Nesta passagem por Torres, a exposição itinerante será complementada com uma mostra alusiva aos fortes locais, composta de uma maquete e painéis expositivos sobre duas antigas fortificações que existiram em Torres nos séculos XVIII e XIX. Esses conteúdos adicionais são fruto de pesquisas realizadas pelo jornalista Nelson Adams Filho, do jornal Diário Gazeta de Torres, e por Aline Barrim (autora da maquete de um desses fortes de Torres).

A exposição é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura e Esportes de Torres em conjunto com o Projeto Fortalezas da Secretaria de Cultura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – instituição responsável pela gestão e manutenção das três principais fortalezas catarinenses – e conta ainda com o apoio local do Rotary Clube de Torres, Câmara Municipal de Vereadores, Recris Transportes e Logística, Perfil Vidros e Alumínios, Pizzaria Kalliptu´s, Móveis Ronconi, jornal Diário Gazeta, vereadores Antônio Vicente Machado e Gibraltar Vidal, Família Barrim e Estúdio Vana Rodrigues.

No dia 7 de janeiro, os historiadores Joi Cletison Alves e o arquiteto Roberto Tonera, do Projeto Fortalezas da UFSC, estarão também presentes ao local da exposição, falando sobre o antigo sistema defensivo da Ilha de Santa Catarina, sobre o trabalho de preservação desses monumentos que a UFSC realiza desde 1979 e sobre as fortificações catarinenses e gaúchas presentes no Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações.

Outras informações sobre o evento podem ser obtidas na Secretaria Municipal de Cultura e Esportes de Torres, pelo e-mail: sec.culturaesporte@torres.rs.gov.br ou pelo telefone: (51) 3664-9150, ramais 740/741.

Informações sobre as fortalezas mantidas pela UFSC estão disponíveis em www.fortalezas.ufsc.br. Para conhecer melhor as demais fortificações de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, assim como aquelas do Brasil e de diversos outros países, acesse o Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações, plataforma digital também desenvolvida na UFSC e disponível em www.fortalezas.org

Contatos para solicitar a exposição itinerante podem ser realizados por meio do telefone (48) 3721-8302 ou pelo e-mail: fortalezas@contato.ufsc.br

Veja abaixo algumas imagens da exposição:

Confira fotos do lançamento em Salvador do livro “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″
Publicado em 14/09/2015 às 19:10

Na última sexta-feira, 11 de setembro, ocorreu o quinto evento de lançamento do livro “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″, na Escola Politécnica de UFBA (Universidade Federal da Bahia).  A obra, organizada por Roberto Tonera, arquiteto da Projeto Fortalezas da UFSC, e por Mário Mendonça de Oliveira, professor e arquiteto da UFBA, contextualiza um documento do século XVIII sobre as fortificações de Santa Catarina e Rio Grande do Sul escrito pelo engenheiro militar José Correia Rangel. A segunda edição do livro também foi lançada em Florianópolis, Rio de Janeiro e em Veracruz, no México, durante o I Congresso Internacional de Arquitetura Militar e Gestão de Patrimônio Fortificado. 

Confira abaixo a galeria de fotos do evento em Salvador:

Imagens cedidas por NTPR/UFBA.

Banco de Dados Internacional sobre Fortificações é referendado em Congresso no México
Publicado em 09/09/2015 às 13:24

No I Congresso Internacional de Arquitetura Militar e Gestão de Patrimônios Fortificados, que ocorreu entre os dias 24 e 28 de agosto, em Veracruz, no México, a plataforma fortalezas.org foi ratificada pelo comitê internacional do ICOFORT/ICOMOS como base de dados oficial a ser adotada por seus membros e recomendada a todos os especialistas da área. No Congresso ocorreu também o quarto evento de lançamento do livro “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″, organizado por Mário Mendonça de Oliveira, professor da Universidade Federal da Bahia, e por Roberto Tonera, arquiteto do Projeto Fortalezas da UFSC.

Arquiteto Roberto Tonera apresenta banco de dados no Congresso

Arquiteto Roberto Tonera apresenta banco de dados no Congresso

A base de dados começou a ser desenvolvida em 2002 pelo Projeto Fortalezas Multimídia da UFSC, sob a coordenação do arquiteto Roberto Tonera. A plataforma foi publicada em 2008 e, desde então, é a principal ferramenta de pesquisa e divulgação de informações sobre fortificações ao redor do mundo. Com o anúncio do fortalezas.org como banco de dados adotado mundialmente, um workshop internacional organizado pelo ICOFORT voltado ao uso otimizado dessa plataforma será ministrado em breve por Tonera.

Durante o Congresso, quatorze membros do ICOFORT (Comitê Científico Internacional sobre Fortificações e Patrimônio Histórico Militar), organismo ligado ao ICOMOS (International Council on Monuments and Sites), foram agraciados com o título de “visitante distinguido” da cidade de Veracruz. O arquiteto Roberto Tonera, da UFSC, foi um dos homenageados.

Outras informações sobre as fortalezas mantidas pela UFSC estão disponíveis em www.fortalezas.ufsc.br/fortalezas. Para conhecer melhor as demais fortificações de Santa Catarina, do Brasil e de diversos outros países, acesse o Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações, plataforma digital também desenvolvida na UFSC e disponível em www.fortalezas.org

Poliana Dallabrida Wisentainer/Estagiária de Jornalismo do Projeto Fortalezas UFSC

 

 

Arquiteto do Projeto Fortalezas UFSC defende criação da Praça Forte de São Luís da Praia de Fora
Publicado em 04/09/2015 às 18:55

Desde março deste ano tramita na Câmara de Vereadores de Florianópolis um projeto do executivo que pretende criar a Praça Forte de São Luís da Praia de Fora, no terreno localizado na esquina das Avenidas Mauro Ramos e Jornalista Rubens de Arruda Ramos, próximo ao Hotel Majestic e ao Shopping Beiramar. Construído no século XVIII, o forte protegia a região central da então Vila de Nossa Senhora do Desterro, no parte final da antiga Praia de Fora. O projeto de lei prevê reverter a proposta de zoneamento do atual plano diretor para a antiga classificação da área: AVL (Área Verde de Lazer) – ou seja, praça sem edificações -, além de pesquisa e recuperação arqueológica e projeto paisagístico e urbanístico do local.

imagem_dois

Forte de São Luís da Praia de Fora em mapa espanhol de 1778

A criação da Praça Forte de São Luís da Praia de Fora será uma forma de “resgatar a memória do forte e a história da cidade”, afirma Roberto Tonera, arquiteto do Projeto Fortalezas da UFSC e coorganizador do livro “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″. A publicação, que está em sua segunda edição, debruça-se sobre o manuscrito de autoria do Engenheiro Militar José Correia Rangel. No documento, as informações sobre o Forte de São Luis dão conta de que a fortificação foi construída por volta de 1771, durante o governo de Francisco de Souza Menezes (1765-1775). De acordo com o engenheiro militar, o forte era composto por bateria de canhões e um Paiol da Pólvora, localizados junto ao mar, além de um Quartel da Tropa, Casa do Comandante e Cozinha, situados numa única edificação próxima a um arroio que passava pelo terreno (ver imagens). A função do forte era, segundo Tonera, proteger a Praia de Fora e o acesso norte à Vila. São Luis também dá nome à paróquia e à igreja existentes no bairro Agronômica.

Na entrevista abaixo, o arquiteto e pesquisador sobre fortificações reconhecido internacionalmente, Roberto Tonera, salienta a relevância histórica e cultural do projeto de criação da Praça Forte de São Luis da Praia de Fora e analisa a ligação da antiga fortificação com a história da cidade de Florianópolis.

Projeto Fortalezas da UFSC – O que já foi pesquisado sobre o Forte? Qual era sua relevância para a então Vila Nossa Senhora do Desterro?
Roberto Tonera – A obra mais completa sobre fortes em Santa Catarina, e que menciona o Forte de São Luís, é a obra do professor Oswaldo Rodrigues Cabral, de 1972. Além dessa publicação, temos o livro cuja segunda edição foi lançada agora no mês de julho e que organizei baseado em um manuscrito original do século XVIII. Outra fonte de consulta é o Banco de Dados Internacional sobre Fortificações, que criamos na UFSC.

imagem_um

Levantamento do Forte de São Luís da Praia de Fora em 1786

O Forte de São Luís integrava o antigo sistema defensivo da Ilha de Santa Catarina, que chegou a possuir mais de vinte fortificações. Sua função era defender a Praia de Fora, como era chamada a Beira-Mar Norte antigamente, e o acesso norte à antiga Vila de Nossa Senhora do Desterro. Desse conjunto de fortificações, a grande maioria já desapareceu. O próprio Forte de São Luis foi vendido em leilão no dia 2 de dezembro de 1839 por “um preço menor do que valia a cantaria [pedras] de seus portões”, segundo críticos da época. Ainda existem as fortalezas do norte da Ilha, mantidas pela UFSC, o Forte de Santana e o de Santa Bárbara, ambos no centro da cidade, e as ruínas do Forte de Naufragados e da Fortaleza de Araçatuba, no sul da Ilha. O projeto que tramita agora na Câmara Municipal é uma oportunidade de resgatar mais uma dessas importantes fortificações que se considerava desaparecida e é praticamente desconhecida da população da cidade. Com o trabalho de arqueologia e tratamento paisagístico que o projeto prevê realizar na praça, poderemos recuperar essa história.

Passados quatro séculos, por que criar e preservar espaços históricos como o forte?
Os fortes são as construções remanescentes mais antigas e que estão na origem da fundação de nossa cidade. A possibilidade de recuperá-los, revitalizá-los e entregá-los de volta ao usufruto da sociedade como espaços de cultura, turismo e lazer é tarefa das mais primordiais das instituições públicas. Cabe destacar, por exemplo, o trabalho que a UFSC realiza já há mais de 36 anos, com a manutenção e a preservação das fortalezas sob a sua guarda, assim como a adequada destinação que a Polícia Militar vem dando ao Forte de Santana desde a década de 1970. Outro bom exemplo é a recente decisão do Exército Brasileiro em transformar em espaços culturais as duas últimas fortificações que se encontram em ruínas no sul da Ilha.

Contrário à criação da praça com o nome de Forte de São Luis da Praia de Fora, o vereador Jaime Tonello (PSD) defende que a área da antiga fortificação receba o nome de Praça Beto Stodieck. Como você analisa a polêmica criada sobre a troca do nome da Praça?
Tenho que sair em defesa do forte que um dia também nos defendeu. Não se trata de uma enquete entre nomes para escolher o melhor deles. Não há nenhuma relação do colunista Beto Stodieck com aquela área histórica, ao contrário do forte. Aquele terreno, na valiosa Beira-Mar Norte, está hoje livre de um edifício de 12 pavimentos exatamente por ter sido o local ocupado pela antiga fortificação, área pública de propriedade da União, sob a jurisdição do Exército Brasileiro. O colunista ainda terá dezenas ou centenas de oportunidades de ser lembrado pela Câmara de Vereadores. Aliás, ele já foi efetivamente homenageado pela cidade, sendo hoje nome de uma rua na Barra da Lagoa [CEP 88061-210]. O Forte de São Luis, no entanto, adormece no esquecimento. É agora o momento e o lugar de reverenciar sua memória e resgatar uma parte importante da história de nossa cidade.

Para saber mais:
CABRAL, Oswaldo Rodrigues. As defesas da Ilha de Santa Catarina no Brasil Colônia. Rio de Janeiro: Departamento de Imprensa Nacional, 1972.
TONERA, Roberto & OLIVEIRA, Mário Mendonça de. As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786. Florianópolis: Editora da UFSC, 2015.
Página sobre o Forte de São Luís disponível no Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações.

Poliana Dallabrida Wisentainer/Estagiária de Jornalismo do Projeto Fortalezas da UFSC

Autores lançam em Salvador nova edição de “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″
Publicado em 03/09/2015 às 15:12

11845065_870213066399668_3799054908221765457_o

No dia 11 de setembro, próxima sexta-feira, na Escola Politécnica de UFBA (Universidade Federal da Bahia), às 17 horas, ocorrerá o lançamento em Salvador da segunda edição do livro “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″. A obra, organizada por Roberto Tonera, arquiteto da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Mário Mendonça de Oliveira, arquiteto e professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), contextualiza um documento do século XVIII sobre as fortificações de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O documento é um dos mais antigos e importantes da história das fortificações de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. O manuscrito, reproduzido em fac-símile no livro, foi escrito pelo engenheiro militar José Correia Rangel, no século XVIII. O documento reúne listas de armamentos e de guarnições militares, além de conter dezenas de aquarelas dos uniformes e das fortificações então existentes nessa região do Sul do país. Para mais informações, confira a matéria completa sobre a segunda edição do livro.

Serviço
O quê: Lançamento da segunda edição do livro “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″, de Roberto Tonera e Mário Mendonça de Oliveira. Acesse aqui página do evento no Facebook.
Onde: Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia. Rua Aristides Novis, nº 02, Federação, Salvador/BA
Quando: 11 de setembro, 17 horas.
Quanto: Gratuito.

Confira a galeria de fotos dos eventos de lançamento já realizados  

Três eventos já foram realizados para o lançamento da segunda edição do livro e CD-ROM, nas cidades de Florianópolis, Rio de Janeiro e no I Congresso Internacional de Arquitetura Militar e Gestão de Patrimônios Fortificados, em agosto, no México. Abaixo você pode conferir as fotos do lançamento em Florianópolis, no hall da Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina, no Rio de Janeiro, na Livraria da Travessa, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e em Veracruz, no México.

Saiu na Mídia: confira matérias publicas em portais da internet sobre os eventos de lançamento da segunda edição do livro

Lançamento em Salvador:
Instituto Geográfico e Histórico da Bahia
O MinC e a Plural Cultural convidam para o lançamento da 2ª edição do livro
Publicado em: 1/09/2015

Agenda UFBA (Universidade Federal da Bahia)
Noite de Autógrafos do livro “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″ 

Lançamento nas outras cidades:
Ujá (Universidade Já) – TV UFSC
Lançamento do livro “As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″
Publicado em: 16/07/2015

AGECOM (Agência de Comunicação da UFSC)
Livro “As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″ será lançado nesta quarta
Publicado em: 13/07/2015

Rodrigo Trespach
As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786
Publicado em: 15/08/2015

Jornal Notícias do Dia
Livro sobre as fortalezas da Ilha de Santa Catarina é lançado nesta quarta-feira em Florianópolis
Publicado em: 15/07/2015
imagem_materia_um

Jornal Notícias do Dia – Coluna Néri Pedroso
Publicado em: 12/08/2015
imagem_materia_dois

Jornal Notícias do Dia – Coluna Carlos Damião
Memória…
Publicado em: 10/07/2015

Instituto de Arquitetos do Brasil
Lançamento do livro “As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″
Publicado em: 20/08/2015

Portal Brasil e Alemanha
Registro: Lançamento do livro “As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″
Publicado em: 15/07/2015

Portal da Ilha
Editora da UFSC lança o livro “As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″
Publicado em: 10/07/2015

Site da Diretoria de Patrimônio Histórico e Cultural do Exército
DPHCEx participa de lançamento do livro “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786″
Publicado em: 4/09/2015

Fundação Catarinense de Cultura
Lançamento de livro sobre história das Fortalezas da Ilha 

Radio Joinville
Programa da Editora da UFSC, por Fábio Lopes
Publicado 14/07/2015

CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Santa Catarina
Sobre “As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786”
Publicado em: 09/07/2015

Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas
Arquiteto da UFSC lança livro em congresso no México
Publicado em: 26/08/2015

Outras informações sobre as fortalezas mantidas pela UFSC estão disponíveis em www.fortalezas.ufsc.br/fortalezas. Para conhecer melhor as demais fortificações de Santa Catarina, do Brasil e de diversos outros países, acesse o Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações, plataforma digital também desenvolvida na UFSC e disponível em www.fortalezas.org

Poliana Dallabrida Wisentainer/Estagiária de Jornalismo do Projeto Fortalezas UFSC

  • Administradores do Site
  • 1960 - 2015 - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) | Central Telefônica - (48) 3721-9000 |
  • Última atualização do site foi em 17 de agosto 2016 - 15:25:50
Antigo Site Projeto Fortalezas Multimídia
Antigo Site Projeto Fortalezas Multimídia
Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina
Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina
Banco de Dados Internacional
Banco de Dados Internacional